Como fazer amigos e influenciar pessoas no seu trabalho parte 2

Princípio número 1: Não critique – não condene – não se queixe

 

Um dos princípios mais profundos da natureza humana algo que todos os seres humanos desejam muito é se sentirem importantes. É esse o desejo que faz as pessoas correrem atrás de grandes conquistas, escalar montanhas enormes, comprar uma casa maior do que precisam, comprar roupas da última moda, carros caros etc.

 

 

É esse mesmo motivo que faz as mães falarem de como os seus filhos são inteligentes, é por esse mesmo motivo que nós gostamos tanto de sermos valorizados e apreciados, mas muitas pessoas não percebem a importância de valorizar as outras pessoas e pior fazem exatamente o contrário. Quando elas não gostam do que as pessoas fazem, elas criticam condenam e se queixam, mas quando gostam do que fazem elas ficam quietas e não falam absolutamente nada ou até pensam em coisas absurdas.

 

  Vou contar uma história:

Eu lembro-me alguns anos quando eu trabalhava em uma grande empresa eu gostava muito do que eu fazia e do meu trabalho, mas a relação que eu tinha com meu chefe não era das melhores. Nós não nos falávamos muito e às vezes realmente não nos dávamos bem. Até que um dia depois de muitos meses trabalhando, algo inesperado aconteceu, meu chefe veio conversar comigo e reconhecer o meu trabalho pela primeira vez, em mais do que isso, ainda me fez um grande elogio sobre algo que eu nem imaginava que fosse bom, algo que nunca alguém havia antes dito. Aquilo me fez muito bem, era tudo que eu precisava. A partir daquele momento a nossa relação melhorou drasticamente, começamos a conversar mais, eu até sentia mais vontade de trabalhar para ele, e o mais incrível para mim é que, hoje anos depois disso tudo acontecer e meu ex-chefe provavelmente deve ter esquecido o que ele disse para mim, as palavras dele ainda soam na minha cabeça e faz sentir-me bem”. É exatamente disso que as pessoas precisam.

 

 Princípio número 2: Aprecie de forma honesta e sincera.

Todos os verões o autor do livro dizia que iria pescar no rio, pessoalmente ele era apaixonado por morangos, mas por alguma estranha razão os peixes gostam mais de minhocas. Por isso quando pescava ele não pensava no que ele mais gostava e colocava morangos de iscas, ele pensava no que os peixes gostavam e por esse motivo usava minhocas para pescar os peixes”.

 

Porque não usar o mesmo princípio para conquistar as pessoas? Se você gostaria que as pessoas tivesse determinada atitude, precisa primeiro compreender o ponto de vista das pessoas, precisa entender o que é interessante para elas, se deseja despertar um forte desejo para ela.

 

Vou dar um exemplo do Youtube para compreender. Supúnhamos que a coisas que mais quero neste momento é chegar em 20 mil inscritos no meu canal. O que você acha que eu conseguiria se olhasse apenas para mim mesmo? Apenas para o que é interessante para mim e sair por aí falando, “estou querendo chegar em 20 mil inscritos, por favor, inscreva-se no meu canal”. Isso não quer dizer nada para você! Por que você iria se inscrever no meu canal? Apenas por que eu quero? Olha e por aí e veja quantas pessoas fazem isso. É claro que não tem resultado alguns!

 

Vou ficando por aqui, se gostou do post de hoje deixe seu comentário abaixo.

 

Curso que eu recomendo para criar seu negócio na internet.

 

 

Receba um E-book totalmente grátis com o tema “Cinco passos para criar seu negócio do zero na Internet”.

Deixe uma resposta